11 de maio de 2010

Estado demora 5 meses para pagar contas


O Estado atrasou-se, este ano, mais 12 dias a pagar aos fornecedores, demorando em média cinco meses a liquidar as suas contas, revela um estudo divulgado ontem.
De acordo com o barómetro anual da Intrum Justitia, que avalia o índice de risco de pagamentos em 26 países europeus, os atrasos nos pagamentos aumentaram este ano, em Portugal, com o sector público a destacar-se pela negativa, com demoras mais significativas do que as empresas e os consumidores.
No total, as entidades públicas demoram agora 141 dias, em média, a liquidar uma factura, contrariando a tendência de diminuição dos atrasos que tinham evidenciado em 2009 e 2008. Isto apesar de ter sido aprovada, no final de Abril, uma lei que obriga o Estado a pagar juros de mora se atrasar o pagamento aos fornecedores mesmo que não tenha assinado um contrato, a partir de Setembro.
O director-geral da Intrum Justitia Portugal, Luís Salvaterra, afirmou, no entanto, que a legislação "está desfasada da realidade", considerando que "é impossível" passar de um prazo de pagamento de 141 para 60 dias até Setembro. Por outro lado, "as pessoas continuam a querer trabalhar com o Estado", apesar de ser mau pagador, disse.
O estudo, que se baseou em 6.000 entrevistas a empresas, concluiu ainda que a percentagem de incobráveis também aumentou, passando de 2,7 para 2,8%, acima da média europeia (2,6%). As consequências são graves: um quarto das empresas vão à falência devido a atrasos e a não pagamentos.

Se o contribuinte se atrasar uns
dias
leva com uma penhora.

Rico exemplo!




Sem comentários:

Enviar um comentário